A cozinha alentejana é muito airosa no paladar, devido à utilização de  plantas e ervas aromáticas que confere um sabor irresistível nos pratos alentejanos.
São variadíssimas as plantas que crescem nestas terras, deixamos-lhe alguns exemplos que poderá encontrar nas feiras e  supermercados alentejanos.

Poejos - utilizado em pratos de borrego e em alguns pratos de peixe, nomeadamente nos cozinhados de peixe do rio (carpas, barbos, achigãs).

Alecrim - o seu sabor é forte, usado com descrição para temperar pratos de borrego (principalmente em assados), porco, frango, coelho e cozinhados de caça.

Oregãos - deixam um sabor forte e aromatizado, na maioria dos pratos são utilizados oregãos secos. Usam-se em pratos de carne e nas saladas.

Hortelã - pode ser utilizada inteira ou picada, em sopas, saladas, estufados de carne.

Coentros - podem ser utilizadas em refogados e outros cozinhados, ou cruas adicionadas antes de servir.

Tomilho - esta planta pode ser utilizada fresca ou seca. Utilizado principalmente em pratos de borrego, pode dar igualmente bom paladar a pratos de peixe, porco ou frango. Deve ser utilizado com precaução, pois o seu aroma sobrepõe-se facilmente aos restantes.

Estragão - proporciona um sabor forte, mas delicado. Utilizado na cozinha de peças de caça e em pratos de frango.

Manjerona - tem um sabor adocicado. Deve ser adicionada pouco antes do prato estar pronto a servir. Utilizada em pratos de frango.

Salsa - tudo se aproveita (desde o talo até ás folhas) em sopas, molhos, saladas (deve ser picada),
e em variadíssimos pratos de carne ou peixe.

 

 
 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. GO ALENTEJO 2010