Castelo de Alvito

Castelo de Alvito. Pousada de Portugal.Em 1475, D. Afonso V outorgou o titulo de barão de Alvito ao funcionário régio João Fernandes da Silveira, cujos descendentes viriam a ser titulados de marqueses. Alguns anos mais tarde, em 1482, o mesmo monarca concedeu ao barão e a sua mulher o direito de aí construírem um castelo, e o outorgou-lhes consequentemente o senhorio da vila e dos povoados limítrofes. A empreitada terá começado apenas em 1494, segundo reza uma lápide colocada sobre a porta de entrada, tendo corrido já a cargo do 2º barão, D. Diogo Lobo da Silveira, que recebeu novas confirmações da licença régia em 1489 e em 1497, outorgadas por D. João II e D. Manuel. A última carta de confirmação esclarece a importância estratégica do castelo para a defesa da região, dominando uma suave elevação sobre as planícies a noroeste de Beja, e facultando refúgio aos moradores. No entanto, a feição militar conjugava-se claramente com uma dimensão mais palaciana, fazendo do castelo de Alvito um paço fortificado, ou um castelo-palácio, designação preferida por alguns autores.
Trata-se de um edifício de planta rectangular, definindo um pátio interior onde se ergue, a noroeste, a torre de menagem, mais elevada e de planta quadrada, adossada ao pano de muralha.
O castelo foi recuperado, e está transformado em pousada de Portugal deste 1993, data da inauguração.

Textos retirados do site www.ippar.pt