Castelo de Santiago do Cacém

No reinado de D. Afonso II (1211-1223), Cacém passou definitivamente para a posse de Portugal, quando os seus domínios foram também doados aos cavaleiros da Ordem, passando esses monges guerreiros a ocupar-se da reconstrução das suas defesas. A partir deste período, a povoação passa a ser conhecida por seu actual topónimo: Santiago do Cacém. As muralhas dispõem de dez torres de planta quadrangular e cubelos semi-cilíndricos, defendidas por uma barbacã, também reforçada por cubelos. Aqui encontramos também a antiga Igreja Matriz de Santiago, onde se observam traços de estilo românico, de estilo gótico e de posteriores remodelações. No interior destaca-se as esculturas em relevo, que representam "Santiago combatendo os Mouros".